Limpeza de Caixa D’água em Porto Alegre da Zona Leste

Desentupidora 16 2

Limpeza de Caixa D’água em Porto Alegre da Zona Leste

Notícia do Blog:

Limpeza de caixa d’água protege sua casa contra o Aedes Aegypti

Seja numa casa ou em um apartamento, é preciso estar sempre atento para se proteger contra o Aedes aegypti, o mosquito que transmite diversos vírus, como o da dengue, zika e o chikungunya. Por isso, hoje vamos dar várias dicas para vocês evitarem a proliferação deste inseto. Desde tarefas mais difíceis, como limpeza de caixa d’água, até cuidados básicos com a água dos bichinhos de estimação.

O Aedes aegypti (que significa “odioso do Egito”) é um mosquito que atualmente está presente em quase todo mundo. Sendo bem adaptado às zonas urbanas, ele se reproduz colocando ovos em locais onde encontra água limpa e parada. O que acontece muito no domicílio humano.

O ciclo de reprodução completo é bem rápido, pode levar de 5 a 10 dias, por isso qualquer desatenção pode desencadear uma infestação, pois uma fêmea é capaz gerar quase dois mil mosquitos durante a vida, que dura em média 35 dias, e cada um pode contaminar centenas de pessoas.

Uma das grandes dificuldades no combate ao mosquito, é o fato do seu ovo sobreviver até 450 dias sem água, grudado nas paredes dos recipientes. Assim, mesmo que os recipientes contaminados estejam secos, basta que volte a ter água para que os ovos retomem o desenvolvimento.

Por isso, no período atual, com a aproximação do verão e intensificação das chuvas, a infestação do mosquito aumenta, pois as condições ficam propícias à eclosão dos ovos. Então, precisamos redobrar a atenção e proteger a nossa casa.

O primeiro passo é vasculhar todas as áreas abertas da residência e procurar por poças de água. Em apartamentos, a busca pode ser feita em varandas, área de serviço e nas áreas comuns do condomínio; em casas, os quintais e áreas externas são as maiores preocupações.

Qualquer objeto que possa acumular água, como pneus, latas e garrafas, deve ser limpo para retirar possíveis ovos. Depois, defina o que vai ser guardado e o que vai embora, e cubra tudo que for ficar.

Se houver vasos de plantas, eles devem ter areia até a borda. Remova a água dos pratinhos e limpe-os bem. Há quem recomende colocar borra de café junto com a areia, pesquisas indicam que, na dosagem certa, isso pode servir de inseticida, além de ser um fertilizante natural para algumas plantas. Porém, a eficácia desta dica ainda não foi comprovada.

Há objetos que passam despercebidos nas varreduras, um deles é a tigela de água do cachorro. Como não pode ser coberta, é importante que ela seja lavada com frequência e que a água seja trocada.

Além dos objetos, é crucial verificar a parte estrutural de uma residência. Começando pelas calhas, que são responsáveis por proteger a edificação do acúmulo da água da chuva. Esses dispositivos precisam ser limpos e desentupidos com frequência, pois se o seu fluxo for bloqueado, por folhas ou sujeira, eles podem se tornar um foco do Aedes ou gerar infiltrações que estragam as paredes e causam doenças.

Depois, é preciso ter certeza que os ralos externos, as canaletas de drenagem e todo o sistema de escoamento estão funcionando perfeitamente. Os ralos são a primeira defesa da rede pluvial e precisam estar com a passagem sempre desimpedida para evitar problemas.

As lajes também podem se tornar focos do mosquito, é preciso sejam lavadas após as chuvas e que o excesso de água seja retirado com um rodo.

Em locais que possuem piscina, elas devem ser tratadas semanalmente com cloro. E caso não estejam em uso, devem ser tapadas de um modo que a água de possíveis chuvas não se acumule sobre a cobertura.


DesentupidoraDedetizadora